Categoria: Autoral

Valeu ano velho, feliz ano novo!


2014 foi um ano daqueles… Um ano conturbado de eleições, copa, discussões de diversos assuntos e muita polêmica no mundo virtual. Por tudo isso e outros fatores, tenho que admitir que foi um ano bem complicado, acredito que para muitas pessoas.

Mas também, foi um período de muito trabalho. Muito mesmo!!! E por isso, posso dizer que foi um grande ano, profissionalmente falando, para mim.

Tive a oportunidade de conhecer e interagir com muitas pessoas. Pessoas que confiaram momentos especiais ao meu olhar, à minha sensibilidade e à isso, agradeço imensamente.

Lindas crianças, jovens e adultos os quais tive a imensa felicidade de clicar e eternizar um instante, ao menos, de suas vidas.

Quero desejar à todas essas pessoas que estiveram comigo em 2014 um 2015 mágico. Maravilhoso. Repleto de novas experiências e momentos especiais.

E espero poder estar com vocês neste novo ciclo e nos próximos que virão!!!

Saibam que além de clientes, fiz grandes amigos durante todo 2014 e sou muito grata por isso.

Ano Novo Fotografia Clientes Amigos Agradecimento

E para nos insipirar a começar o novo ano de peito aberto e o coração cheio de esperança, nada como um belo poema do Drummond:

“RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanhe ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.”

ANDRADE, C. D. Receita de Ano Novo. Editora Record. 2008.

Um grande beijo e tudo de melhor em suas vidas!!!

VanessaSignature


Série Cidades: Pontal, Sertãozinho e Pradópolis SP | Projeto Autoral


Por que ter um projeto autoral e fotografar cidades do interior de São Paulo?

Para quem ama a fotografia, além de tê-la como um trabalho, é muito importante manter a vontade de continuar fotografando, mesmo para si própria. Ainda que isto não envolva remuneração, mas sim, desenvolvimento do olhar, da observação e da contemplação das belezas do mundo afora e das coisas mais simples da vida.

Já faz um tempinho que não atualizo meu projeto autoral aqui no blog, então hoje trago algumas fotografias das minhas andanças pelo interior de São Paulo. Estas fotos foram feitas nas cidades de Pontal, Sertãozinho e Pradópolis, todas na região de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Não são cidades turísticas nem nada, é uma região bastante focada no trabalho rural, no cultivo de cana e usinas de produção de etanol.

Minhas capturas são de cenas simples, do cotidiano, ou paisagens rurais locais que me despertaram algum interesse. Seja pela beleza na sua simplicidade, seja por sentimentos despertos ou qualquer motivo que me tenha feito clicar naquele instante e gerar uma imagem que vou guardar para sempre, junto à todas as outras que já tive a oportunidade de captar.

Espero que gostem do registro!

Não quero (e não acredito mesmo que aconteça rs) perder o hábito de fotografar por prazer.

Enxergar coisas que me inspirem e me façam retornar muito melhor ao meu trabalho.

Pode ser que em meio às atividades todas que meu trabalho me demanda, que é muito mais do que o tempo que passo efetivamente fotografando meus clientes, acredite, eu demore um pouquinho para conseguir atualizar meu projeto autoral, mas sempre que puder, aqui estarei haha.

Beijos e até a próxima!

VanessaSignature


Dia dos Pais | Homenagem Vanessa Qualtieri Fotografia


Final de semana chegando, e é isso o que desejo à todos os papais que já pude clicar com seus filhos e também aos que anda não fotografei: Um feliz e maravilhoso dia dos pais!

Vocês merecem!!!

Dia dos Pais Fotografia Sumaré bebê

 

“Pai, olho tuas mãos

Elas são importantes na construção de teus filhos

Que elas saibam ser firmes no orientar

Serenas no amparar

Que elas não fujam ao dever de punir

E não se aviltem por agredir

Tuas mãos, pai Devem ser o exemplo do teu trabalho

E que não se abram apenas materialmente

Que isso é um modo de fechar a consciência

Mas que, ao abri-las estejas abrindo muito mais

O teu coração e a tua compreensão Teus olhos, pai, que responsabilidade eles têm

Que eles vejam as qualidades de teus filhos

Por pequenas que sejam para que as faças crescer

Mas que não deixem de ver os defeitos e as falhas

Porque pode ser teu o dever de corrigi-las

Não te consideres, pai, sem defeitos Mas que isso não te desobrigues

Da perfeição de ensinares o que sabes certo

Ainda que tu mesmo tenha dificuldade em segui-lo

Mais importante do que consegui-lo Sem dúvida será lutar por ele

Pai, o que se quer de ti É que pai sejas No conceber por amor

No receber por amor No renunciar por amor

No amor total dos filhos que Sem teu amor

Perderão o significado da própria vida Pai, estás presente no sangue

Na herança biológica Na cor, no nome, na língua

Tudo isso, porém, desaparecerá Senão te fizeres presente no coração.”


Poema & Fotografia


Poema Fotografia pessoa mensagem arte infantil Sumaré Campinas Hortolândia SP

“Difícil fotografar o silêncio.
Entretanto tentei. Eu conto:
Madrugada, a minha aldeia estava morta. Não se via ou ouvia um barulho, ninguém passava entre as casas. Eu estava saindo de uma festa,.
Eram quase quatro da manhã. Ia o silêncio pela rua carregando um bêbado. Preparei minha máquina.
O silêncio era um carregador?
Estava carregando o bêbado.
Fotografei esse carregador.
Tive outras visões naquela madrugada. Preparei minha máquina de novo. Tinha um perfume de jasmim no beiral do sobrado. Fotografei o perfume. Vi uma lesma pregada na existência mais do que na pedra.
Fotografei a existência dela.
Vi ainda um azul-perdão no olho de um mendigo. Fotografei o perdão. Olhei uma paisagem velha a desabar sobre uma casa. Fotografei o sobre.
Foi difícil fotografar o sobre. Por fim eu enxerguei a nuvem de calça.
Representou pra mim que ela andava na aldeia de braços com maiakoviski – seu criador. Fotografei a nuvem de calça e o poeta. Ninguém outro poeta no mundo faria uma roupa
Mais justa para cobrir sua noiva.
A foto saiu legal.”

 

Manoel de Barros

<3

 

Cada opessoa é um poema que pode ser traduzido em uma imagem. Fotografia é arte!


Poema & Fotografia


Poema Fotografia pessoa mensagem arte infantil Sumaré Campinas Hortolândia SP

“Difícil fotografar o silêncio.
Entretanto tentei. Eu conto:
Madrugada, a minha aldeia estava morta. Não se via ou ouvia um barulho, ninguém passava entre as casas. Eu estava saindo de uma festa,.
Eram quase quatro da manhã. Ia o silêncio pela rua carregando um bêbado. Preparei minha máquina.
O silêncio era um carregador?
Estava carregando o bêbado.
Fotografei esse carregador.
Tive outras visões naquela madrugada. Preparei minha máquina de novo. Tinha um perfume de jasmim no beiral do sobrado. Fotografei o perfume. Vi uma lesma pregada na existência mais do que na pedra.
Fotografei a existência dela.
Vi ainda um azul-perdão no olho de um mendigo. Fotografei o perdão. Olhei uma paisagem velha a desabar sobre uma casa. Fotografei o sobre.
Foi difícil fotografar o sobre. Por fim eu enxerguei a nuvem de calça.
Representou pra mim que ela andava na aldeia de braços com maiakoviski – seu criador. Fotografei a nuvem de calça e o poeta. Ninguém outro poeta no mundo faria uma roupa
Mais justa para cobrir sua noiva.
A foto saiu legal.”

 

Manoel de Barros

<3

 

Cada opessoa é um poema que pode ser traduzido em uma imagem. Fotografia é arte!


Série Cidades: Holambra SP | Projeto Autoral


Quando fotografar é uma paixão, além de um trabalho, existe uma maravilhosa troca de experiências com outras pessoas (ou até cidades e locais) que passam pelas nossas lentes.

Mas, também existem outros motivos para se fotografar. Além de eternizar momentos a fotografia nos possibilita atestar a beleza, as cores, as linhas e tudo o que forma o mundo à nossa volta. Basta abrir os olhos e olhar ao redor. A beleza, muitas vezes, está numa simples parede com detalhes ou imagens que ali foram deixadas por outras pessoas. Outras vezes numa pequena e frágil folhinha caída no chão. Onde se procura, se encontra beleza, pois, como diz o ditado, muitas vezes ela está nos olhos de quem vê.

Essa série de fotografias que estou iniciando chama-se “Cidades”. Nome pouco original, porém, é o suficiente para ilustrar a ideia de que cada cidade tem sua beleza. Seja natural, seja em concreto ou nos grafites que grandes artistas anônimos às emprestam. Não importa.

Por onde for e minha “pretinha” me acompanhar tentarei buscar a beleza, conforme meu olhar e dar continuidade a este trabalho.

Espero que gostem!

 

Holambra é um município brasileiro do estado de São Paulo e microrregião de Campinas, fundada em 27 de outubro de 1991. Seu nome, junção de Holanda, América e Brasil,6 se dá em virtude da colônia neerlandesa que se firmou na antiga fazenda Ribeirão. A cidade destaca-se por ter o 61° índice de qualidade de vida do Brasil e por ter o melhor índice de segurança do país. Com mão de obra qualificada no setor agrícola, o município destaca-se como o maior centro de produção de flores e plantas ornamentais da América Latina. Holambra é considerada oficialmente uma estância turística e anualmente promove a maior exposição de flores da América Latina: a Expoflora.

Fonte: Wikipedia

 

 

Um beijo grande!

VanessaSignature


Fotografar é colocar na mesma linha, a cabeça, o olho e o coração.


Aqui estou eu começando uma nova etapa da minha vida. Fotografar para viver. Sonho ou realidade?

Na verdade, ela já começou há algum tempinho, quando resolvi estudar fotografia e me dedicar a esta arte tão linda e tão recompensadora.

Digo isso porque, adoro olhar belas imagens, fico horas somente admirando a beleza de imagens na internet ou em revistas. Quanto mais ter a possibilidade de criar uma bela imagem através do meu próprio olhar, da minha forma de interpretar o mundo e de buscar o que há no interior das pessoas que confiam no meu trabalho.

O sentimento de quando alguém fica feliz e satisfeito por uma imagem criada por mim é bem parecido com aquele “calorzinho” que sentimos quando fazemos algo de bom a alguém… ao menos eu sinto isso rs.

Aqui você poderá acompanhar as imagens captadas por mim, sejam a trabalho, algumas vezes por lazer, quando na verdade, para quem ama o que faz, estas situações se misturem e ficamos um pouco confusos ao tentar discerni-las.

Sejam bem vindos ao universo do meu olhar!

Fotografia Autoral Ensaios Eventos Fotos Sumaré SP Campinas Hortolândia Fotografar

 

E nada melhor que citar um grande mestre da arte no título do post, para ajudar a trazer sorte nesta caminhada.

“Fotografar, é colocar na mesma linha, a cabeça, o olho e o coraçao.” Henri Cartier-Bresson

 

 

Beijos!

Vanessa